NBA – Trade deadline

 

Com a trade deadline a pouco mais de uma semana, os rumores de trocas já começam a circular dentro da NBA. Será bem interessante ver a estratégia de cada time este ano. Poucos times têm pouca aspiração a Playoffs. Na Conferência Leste entendo que Hawks, Bulls, Knicks e Cavs são esses times. Na Conferência Oeste é ainda pior, apenas o Suns já está “virtualmente” fora dos playoffs.

Além disso, Cavs e Suns já trocaram seus principais assets (Kyle Korver e Trevor Ariza, respectivamente).

Esses times estão em modo rebuild e trocarão o que puderem por draft picks ou jogadores jovens. Entretanto alguns times não têm muito o que fazer. O Cavs é um exemplo. A situação deles é desesperadora. Para a próxima temporada eles já tem 118M comprometidos com seus atuais jogadores. Além disso, eles possuem alguns contratos bem difíceis de serem trocados. Não vejo como qualquer time tenha, atualmente, interesse em absorver os quase 150M comprometidos pelos próximos 5 anos. Além disso, jogadores como Tristan Thompson, JR Smith e Jordan Clarkson ainda tem 2 anos de contrato, o que deve diminuir o interesse nesses jogadores. Eles só terão flexibilidade na temporada 20/21, onde só terão 2 jogadores com contrato (Love e Lance Jr). Entretanto, somente os dois já somam 43MM no salary cap. Tempos difíceis virão para o novato GM do Cavs.

Temos alguns casos interessantes. O Celtics é um deles. Eles têm um bom time e a expectativa era alta. Principalmente pela forma como jogaram os playoffs de 17/18 mesmo sem dois dos seus principais jogadores (Irving e Hayward). O time faz uma boa campanha, mas longe do que se esperava. Raptors, Bucks, 76ers e Pacers não só estão na frente do Celtics, mas parecem times mais “encaixados”. Por terem diversos draft picks nos próximos anos (graças ao grande trabalho do GM Danny Ainge), entendo ser necessário que eles tentem uma blockbuster trade (A. Davis do Pelicans?). Mesmo porque, o Kyrie Irving está no último ano de contrato e ainda não assinou uma extension. Caso ele saia via free agency (diversos rumores dele indo para NY), ainda assim o Celtics não poderá repor o jogador via FA pois já tem xxxMM comprometidos para a temporada 19/20.

Um outro caso interessante é o do Clippers. Eles fazem uma ótima (e inesperada) campanha nesta temporada. Além disso, eles fizeram várias movimentações para maximizar o cap para a temporada 19/20. Entretanto o time vem jogando bem, Tobias Harris vem fazendo uma temporada de All-Star. Uma possibilidade é eles seguirem com o plano inicial, trocarem diversos jogadores expirantes por jogadores jovens ou draft picks (preferencialmente) e tentar jogadores como Kawhi Leonard, Klay Thompson, Kyrie Irving via FA. Outra possibilidade é renovar com alguns de seus jogadores, abandonar a ideia de liberar cap para 19/20 e tentar acrescentar mais algumas peças para montar uma base forte com o time atual.

Por último temos o Lakers, que possui o melhor jogador da atualidade, mas ao mesmo tempo o restante do time é jovem, promissor, mas ainda não conseguiu mostrar um grande potencial. Será que eles farão algumas pequenas trocas para fortalecer o time ainda este ano? Ou então tentarão trocar alguns de seus jogadores (KCP, por exemplo) que são úteis, podem render um draft pick, mas com certeza diminuem a chance do time chegar aos playoffs nesta temporada. Muito se fala também em quebrar um pouco o Young core (Ball, Ingram, Hart e Kuzma) e tentar trazer um jogador de peso (A. Davis mais uma vez é citado). Mesmo porque, não se pode jogar no lixo uma temporada do Lebron James.

Além disso, times como Pacers, Raptors e OKC tem bons elencos, mas sempre fica a dúvida se não precisam de mais uma peça para o elenco.

Faltando apenas alguns dias, as conversas começam a esquentar. O primeiro time a se movimentar foi o Mavs, que basicamente trocou o Dennis Smith Jr e alguns picks pelo Kristaps Porzingis e uma tonelada de salários. É hora de ver qual GM tem sangue frio para tomar as melhores decisões com o relógio jogando contra.

Autor: Marcel Yoshizako

Programador de formação tendo a estatística esportiva como paixão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.