Festa do basquete no Maracanãzinho!

Pena que não transmitiram tudo, queria ver cada detalhe… mas para começo de convesa, quando que o basquete teve uma mídia tão grande? 15 minutos ao vivo no Esporte Espetacular, até acho que a Globo tirou o nome do programa vendo um jogo de basquete, só pode… O NBB está com tudo e tudo tende melhorar cada vez mais a cada temporada. O Jogo das Estrelas foi um verdadeiro sucesso!

O evento começou com o torneio de 3 pontos, onde acertei na mosca, deu Fischer do Bauru, com 19 pontos em 25 bolas arremessadas, o segundo lugar foi para o garoto Neto, do Araraquara, que anotou 15 pontos. Já nas enterradas nenhum dos meus candidatos foi para a final, o título ficou com Júlio Toledo, ala do Araraquara. O vencedor de cada competição além do belo troféu faturou R$ 3 mil, um belo incentivo!

Fischer e seu gatilho nos 3 pontos.

A super dunk de Júlio Toledo.

Palmas para os vencedores, Fischer e Júlio entram para a história.

Depois de toda a precisão nos chutes e a magia das enterradas, veio o Jogo das Estrelas, um belo espetáculo, que agradou os mais de 5 mil torcedores presentes no Maracanãzinho e os telespectadores da Sportv. Os nomes dos times foi em homenagem a dois grandes ícones do nosso basquete, Rosa Branca e Ubiratan, e quem levou a melhor foi a equipe Ubiratan, que atuou com camisas claras, venceu por 126 a 117.

O ala-armador Shamell, do Winner/Limeira, escolhido o MVP da partida pelos comentaristas da Sportv, Bira Belo e Alberto Bial, foi o cestinha da partida, com 26 pontos para a Equipe Rosa Branca, que atuou com o uniforme escuro. O ala Marquinhos, do Pinheiros, pra mim o MVP, também teve boa atuação e marcou 23. Na eficiência Marquinhos teve 29 pontos contra 25 de Shamel, fora as 4 enterradas show time. Pelo lado da Equipe Ubiratan, o destaque foi o scorer Marcelinho Machado, do Flamengo/Petrobras, autor de 25 tentos, só em bola de 3 foram 21 pontos e 27 na eficiência.

Marquinhos, MVP do Blog do Gaúcho.

A marcação foi tão dura neste jogo que todos jogadores pontuaram, desculpe a ironia, claro que num jogo festivo a cesta que é a atração principal, mas se os caras fossem mais agressivos na defesa, só um pouquinho, no meu ponto de vista seria mais bacana, pois pra mim o basquete tem que ter desafio. No final do jogo bem que Alex e Rogério da equipe clara, tentaram uma defesa mais forte, quem que gosta de perder, tem gente que nem no par ou ímpar aceita derrota… mas o jogo foi pura festa, a alegria estava estampada no rosto de cada jogador. Sensação parecida tivemos aqui no nosso Basquete Solidário, onde pela primeira vez os craques gaúchos do basquete, se reuiram num jogo beneficente e festivo, Teichmann e Rogério também participaram… ESSE ANO TEM NOVAMENTE, NOS AGUARDEM!!!

Parabéns NBB e patrocinadores por oportunizarem esse grandioso evento e parabéns aos jogadores e técnicos pelo belo espetáculo, lembrando o programa da Globo, basquete é um Esporte Espetacular!

Autor: gaucho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.